Um bate papo com nossa amiga Thátila Dutra

7
2318
Hoje vamos conhecer a história de vida da nossa linda e simpática amiga Thátila Dutra!!
 rp_capa-tha.png
1-Antes de eu saber o que aconteceu com você, eu quero saber como era sua vida antes da lesão. Como era a sua rotina, o que fazia, onde trabalhava, gostava de fazer o que para se divertir? Qual era seu maior defeito?
  Antes da lesão trabalhava com eventos , sempre fui ativa adorava estar com meus amigos na época tinha acabado de completar 18 anos , queria abraçar o mundo com as pernas , afinal estava na idade tão esperada por muita gente e por mim claro rsrs , meus amigos falam que meu maior defeito é que sou impulsiva , e imediatista mas diariamente tento mudar isso.
3- Você, assim como eu,   teve uma “interrupção” nos sonhos na hora mais esperada da vida, a maior idade. E essa interrupção foi através de um “acidente ou patologia”?
 Tive sim , estava estudando queria fazer direito , sou apaixonada pela advocacia , estava na melhor fase da minha vida posso dizer , eu não tive nenhum acidente , era super saudável mas da noite pro dia comecei a sentir dores na coluna , mas achei que poderia ser o colchão ou por ter dormido de mal jeito.
4- E essas dores que te fizeram entrar para o “mundo” das pessoas com deficiência foi por causa de qual patologia?
 Os médicos disseram que é MIELITE TRANSVERSA , mas não se sabe ao certo!!
5-Você dorme e ao acorda no dia seguinte não consegue sair da cama! Qual foi sua primeira reação diante dessa “incapacidade” da noite para o dia?
 Na verdade consegui sim mas ao decorrer dos dias fui notando que estava com dificuldade pra andar , minhas pernas pesavam e pareciam dormentes logo foram aparecendo outros sintomas foi quando fui ao médico.
6-Desculpe a minha insipiência, esse “problema” é progressivo?
 Não causa apenas a lesão em qualquer parte da medula mas não é progressivo mas reversivo quando é diagnosticado a tempo.
7- Sua vida antes da “lesão” era SUPER ativa com muitos amigos diversão e sonhos. O que mudou em sua vida depois dela?
 Eu gostava muito de sair a noite pra dançar com meus amigos , hoje evito de ir em alguns lugares até mesmo por falta de acessibilidade , hoje vou em lugares mais calmos , meus sonhos continuam os mesmos só mudei a prioridade de cada um deles , acho engraçado a reação das pessoas quando me vêem com meus amigos em algumas festas a cara de curiosidade misturado com espanto alguns são até mais ousados e perguntam e sempre a mesma coisa “NOSSA VOCÊ É TÃO BONITA O QUE ACONTECEU” ou “ENTÃO VOCÊ TEM QUE ARRUMAR UM NAMORADO É TÃO BONITA PRA FICAR SÓ” , não me importo de falar mas as vezes as mesma perguntas se torna tedioso falar no assunto mas falo sem problemas rsrs
E os meus amigos os que realmente eram amigos estão na minha vida até hoje e são poucos mais os melhores que alguém pode ter.
8- Acho que todos que passam por um “problema” de saúde descobre realmente quem nos ama de verdade e nossa verdadeira razão de viver. Nesses 5 anos em um novo “mundo” o que você aprendeu?
Aprendi muita coisa , hoje dou valor a tudo a minha volta, em coisas tão simples ( simples mesmos rsrs) como levantar e ir pegar um copo de água sem ter que pedir a ninguém , ser mais flexível , não levar tudo a ferro e a fogo, a dar mais valor aos meus pais que lutam diariamente pra que eu tenha uma vida mais normal possível , aos meus amigos que não medem esforços pra me ver feliz e é com eles que eu tenho as melhores histórias , risos e conversas , sem dúvida é com eles .
9-Realmente mudamos muito a nossa balança de valores!! (rs acho lindo ver uma folha caindo) Seu problema é reversivo, hoje você espera que um dia tudo possa voltar como antes ou você não se importa se isso não acontecer? 
 No meu caso não é reversivo , sinceramente ? Estou bem assim , no começo achei que ia enlouquecer , tive crises, disse várias vezes que queria morrer à ficar na cadeira de rodas e olha que ironia , quando fui pra UTI em estado grave tudo que pedia a Deus é que pelo menos ele me deixasse viver na cadeira de rodas e hoje não me vejo andando aliás nem sei mas como é andar , tive depressão não quis que ninguém me visitasse porque não queria que as pessoas sentisse pena de mim mas quando realmente o médico disse que não havia a menor possibilidade de voltar a andar , foi quando caiu a ficha ou eu morria em cima de uma cama ou eu encarava a cadeira de rodas e ia ser feliz da forma que dava
10-Sempre achamos que a morte resolve né!!Hoje quais são seus maiores objetivos e suas maiores prioridades?
 Quero alguma coisa voltada pra ajudar pessoas a superar assim como eu , por que sei que não é fácil nós cadeirantes matamos um leão por dia seja por nossos direitos que quase NUNCA são respeitados , enfim buscar o meu lugar ao sol e claro estudar muito , viajar e conhecer novas histórias, fazer novos amigos e conservar os velhos… da vida não quero muito só viver da forma mais digna possível ser feliz e viver como se não houvesse o amanhã.
11- Thátila adorei sua historia de superação e nossos amigos do blog também vão adorar! Você gostaria de deixar um recado para a galera que de uma forma ou de outra também tá passando por um momento “complicado e desconhecido”  em suas vidas?
 Sim , claro … A verdadeira deficiência é aquela que prende o ser humano por dentro e não por fora, pois até os incapacitados de andar podem ser livres para voar. Mãos nas rodas e pernas pra que te quero !
12-Gostaria de agradecer alguém ou lembrar pessoas especiais na nessa sua nova história?
Quero agradecer meus pais por toda paciência e dedicação durante esses 5 anos anulando a vida deles em prol da minha reabilitação e a todos os profissionais do Hospital de Reabilitação e Adaptação Enrique santilho em Gôiania e aos meus amigos que estão sempre comigo …. é isso rsrrs tentei resumir.
13- Antes de acabar nosso papo vamos fazer um bate bola, jogo rápido tipo Maria Gabriela rssr Tá pronta?

Família é…

É minha estrutura , alicerce maior.

Amigos são…

Mais chegados que irmãos.

Seu maior medo…

De perder minha mãe e meu pai,  irmãs e sobrinhos. Poderia viver sem fazer o que mais gosto, mas JAMAIS suportaria perder os que mais amo.

Um arrependimento…

De  não ter aceitado logo a vida como ela é.

Seu coração está livre para…

Meu coração está livre , leve e solto não estou a  procura de ninguém mas se  aparecer estou aberta pra receber.

Sua maior virtude…

Virtude .. aii complicado aah acho que é sempre me colocar nos lugar dos outros.

Thátila Dutra por Thátila Dutra…

Thatila por Thatila , só quero ser feliz e viver tudo que a vida possa me proporcionar.

Gostaram da nossa amiga Thálita ?? Deem uma olhada no Facebook dela e a conheçam melhor >>>  THÁTILA DUTRA 
QUER CONTAR SUA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO, Então envia seu pedido para [email protected] ou na imbox da pagina amigos cadeirantes 

7 COMENTÁRIOS

  1. Adorei Tatyzinha… é isso mesmo… a vida nos prega peças… Mas, nós somos capaz o suficiente para juntar as pedras do caminho e construir nosso caminho!!!!! 🙂 bjs

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui