Bate papo com nossa amiga Natthy Lopes

1
1205

Hoje vamos conhecer um pouco mais a nossa linda amiga Natthy

Qual seu nome e idade?

“- Nathália (prefiro Natthy rs), tenho 20 anos. “

Até agora chamava você do modo errado! Natthy, qual é a sua deficiência e quais as dificuldades?

“- Eu sou má-formada. Não tenho as duas pernas e o antebraço direito. E ah, apesar de ser bem adaptada acho que a maior dificuldade é o preconceito das pessoas, elas ainda não aceitam o “diferente”.”

“Essa atitude é o grande câncer da humanidade.”

Por você ter nascido com a má formação você sofreu em sua infância?

“- Sofri sim. Lembro que no jardim de infância eu ouvi uma mãe pedindo a professora que não deixasse o seu filho brincar comigo, na hora tanto eu quanto a professora ficamos sem reação rs  também sofri pra entender o porque comigo, porque só eu era assim. Mas vi que tinha alguns privilégios que outras crianças não tinham (e responsabilidades também rs). “

Sempre temos que ver o lado bom. Essas suas perguntas foram respondidas ou compreendidas com qual idade?

“- Ainda não tive minhas respostas, e entendo menos ainda o porque. Mas eu aprendi a gostar de ser quem eu sou do jeito que eu sou. E não só pelos privilégios, mas hoje eu sei que poderia ser pior. E eu acabo gostando de chamar atenção por ser diferente, é legal ser sempre o assunto no meio das crianças e poder ensinar que nem todos são iguais. Bem eu vou tentando mudar o mundo do meu jeito rs (espero que um dia o preconceito seja algo que existiu somente no passado.. ).”

Acho que essa é sua resposta para suas perguntas! E sua adolescência, como foi, tinha liberdade, melhor dizendo, tinham locais que permitiam que você curtisse com seus amigos e paqueras?

“- Minha adolescência foi perfeita rs sai muito, curti muito e como toda adolescente eu paquerei um pouquinho. fui em locais mais próximos a minha casa então, mesmo que ele não fosse adaptado sempre tinha alguém para me subir ou descer de colo rs.”

O bom destas épocas  é os amigos que realmente são amigos! Sei que você é atleta e não apenas atleta e sim medalhista. Conte como entrou no mundo do esporte e suas competições.

“- Como eu estou desdo 2 meses na AACD, desde pequena eu fui apresentada a minha fada madrinha (ou segunda mãe rs) a Edna Garcez. Com ela eu entrei a primeira vez na piscina, com ela participei da minha primeira competição e é ela que me incentiva até hoje. as conquistas que eu tenho dentro na natação devo a ela rs. Mas eu não sabia exatamente se era isso que eu queria, então acabei saindo e voltando várias vezes. Tenho uma pequena coleção de medalhas, mas são meus orgulhos rs
tem umas delas bem especiais, não apenas pela conquista mas aquilo que ela representa.”

Quais são?

“- A minha primeira medalha que era só por participação, mas valeu muito pra mim. e uma que ganhei ano passado em uma competição em SP da qual competi pela primeira vez no estilo borboleta e olha esse é o pior rs.”

“Dever ser complicado mesmo uma fada em uma piscina.”

“- Ah obrigada, eu acho rs.”

Natthy, acertei? O que você tem a dizer para as meninas que tem a mesma má formação que a sua e não tem vontade ou coragem de encarar a vida com essa mesma garra e vontade de viver que você tem?

“- Eu acho que não só para as meninas mas pra todos.. Você tem que se aceitar e viver do jeito que dá. Tem um motivo pra ser assim, você pode não saber agora ou talvez nunca descubra, mas com certeza você vai ajudar alguém quando começar a viver normalmente. Porque somos normais, não é por causa das limitações que vamos deixar de sair, curtir, namorar, passear.. A vida é perfeita pra você. Pensa em quantas pessoas estão lutando pra viver enquanto você se esconde no seu quarto por vergonha de ser como é. Não importa sua deficiência ou se o seu corpo não se encaixa nos padrões da sociedade, você sempre vai ser linda e perfeita pros que te amam..

“Sempre via algumas reportagens que falavam de você e sempre via também esse seu sorriso e seu olhar de anjo, não tinha como não me perguntar: Que menina é essa? Hoje nesses poucos dias que te conheço,percebi que você é uma menina que ao olhar não enxergamos respostas e sim perguntas.
Você transmite não apenas beleza e sim muita garra e força de vontade.”

Para encerrar, gostaria de deixar um recado para nossos leitores?

“- Não se importem com o que pensam de você, afinal a sua vida é normal como a deles. Então não deixa ela passar, vai viver…”

Muito obrigado por compartilhar sua linda historia de vida com nossa turma do bloog.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui