Jardim adaptado, um espaço para refletir e sorrir!

0
3621

Passeando na internet achei algumas imagens de jardins adaptados, uma possibilidade de hobby muito interessante que serve também como uma terapia psicológica e física!
Jardim-adaptado-para-cadeirante-capa
Esses jardins me fez relembrar o tempo que eu cuidava das plantas de minha mãe. Desde oito anos de idade fui o jardineiro dela, não cuidava apenas de plantas, era uma aula no quintal de casa. Enquanto retirava os matos com minhas mãos eu tinha minha mãe explicando para que serve cada planta que ali estava e com tanto amor ela cuidava. Era algo muito simples, mas hoje depois de 16 anos sem cuidar de um jardim faz uma falta imensa!

BENEFICIO DA JARDINAGEM;

Alívio do estresse: Um recente estudo mostrou que a jardinagem pode ser mais relaxante do que várias outras formas de lazer. Vivemos em uma sociedade em que sempre devemos estar ligados e prestando o máximo de atenção em tudo a nossa volta, seja em celulares ou emails. Mas essa capacidade de vigilância tem limite e pode gerar a fadiga de atenção, que vem acompanhada de mau humor, irritação e estresse. Ou seja, trocar seu celular por plantas é uma ótima forma de acabar com o estresse e com a fadiga.

Melhor saúde mental: A atenção sem esforço da jardinagem pode melhorar a saúde mental e evitar os sintomas da depressão. Ok, fazer sujeira com a terra pode não fazer o mesmo efeito que tomar Prozac, mas especialistas sugerem que a falta das velhas companheiras bactérias em nosso ambiente tem alterado nosso sistema imunológico. Encontrá-las novamente em contato com a terra pode reverter o quadro e diminuir problemas psicológicos.

Exercício: Mexer com plantas não pode ser comparado com puxar ferro, e ao menos que você esteja transportando carrinhos de mão cheios de terra todos os dias, provavelmente a jardinagem não vai fazer muito por seu condicionamento cardiovascular. Mas cavar, plantar, capinar e repetir outras tarefas que requerem força e alongamento é uma excelente forma de exercício de baixo impacto. Por isso, a jardinagem é uma atividade que pode ser feita por idosos, pessoas com deficiência e até por quem sofre de dores crônicas. Além disso, a jardinagem permite que você tenha contato com ar puro e sol, o que faz com que seu sangue se movimente melhor.

Saúde cerebral: Algumas pesquisas sugerem que a atividade física associada com a jardinagem pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver demência. Para pessoas que já estão sofrendo com transtornos mentais, como o Alzheimer, apenas andar por um jardim já é terapêutico. As paisagens, cheiros e sons que existem no ambiente natural promovem o relaxamento.

Nutrição: O alimento que você mesmo planta é o mais fresco que você pode comer. E é ainda mais delicioso comer algo que você mesmo cultivou. Pensando nisso, por que não fazer uma horta cheia de frutas e vegetais? Além de ser um exercício divertido, a tendência é que quem plante os próprios alimentos se alimente de forma mais saudável.
Jardim-adaptado-para-cadeirante-04
Como começa?

Você não precisa de um grande jardim para se beneficiar com a jardinagem. Se você tem pouco espaço, vale plantar até em pequenos recipientes, como vasos e baldes, desde que estejam limpos e tenham buracos na parte inferior. A seguir você confere algumas imagens nas quais têm alguns modelos de jardins adaptado. São legais e simples de fazer!Jardim-adaptado-para-cadeirante-01Jardim-adaptado-para-cadeirante-02Jardim-adaptado-para-cadeirante-03

“Aprendi cinco coisas com essa minha vida de jardineiro para minha mãe, leia a seguir as cinco lições que você pode e deve aplicar em sua vida.” Paulo Oliveira.

01- Você deve plantar tudo que deseja colher, mas se não cuidar da sua plantação ela não vai crescer. E se não tiver amor pelo que faz então o seu trabalho vai ser apenas um trabalho.

02- Paciência é necessário. Não adianta tentar limpar o terreno usando ferramentas que podem destruir algo tão belo. Sonhos aparecem na noite, porem apenas a persistência no dia a dia vai fazer você alcançar as suas metas!

03- Só se atreva a fazer coisas que você tem conhecimento e preparo. Se não possuir esse conhecimento tenha a humildade de pedir ajuda a quem sabe!

04- Faça sempre o seu melhor e nunca o básico. Tenha a excelência como meta, assim estará sempre em evolução.

05- Tudo que é chato, doloroso e desgastante serve para evoluir a nossa visão sobre os verdadeiros motivos para viver.

Gostou? Então indique esse post para um amigo (a) e deixe um comentário!
A sua interação é o meu pagamento e inspiração para continuar fazendo o que faço! 😀

Fonte de pesquisa: Hypescience CNN